15 de novembro de 2008

SANTOS BARROCOS / técnica da pintura

 70 cm /  de tais luso


 - Tais Luso de Carvalho

MATERIAL:
Para peças em madeira, cerâmica ou gesso.
Goma laca indiana
Goma laca purificada
Goma laca incolor
Tinta a óleo em bisnaga nas cores variadas e bege rosto
Verniz mordente
Betume da Judéia
Aguarrás
Secante de Cobalto
Pincéis (rosto 000 / condor ) e médio e largo – chatos
Purpurina ouro velho
Folhas de ouro
Panos macios
Azulejos ou recipientes para a mistura
Secador de cabelo ou ventilador


TÉCNICA: 
- Limpe a peça com pano seco e lixe as imperfeições. 
Caso a peça seja de cerâmica, dê uma mão inicial de PVA branca para dar um fundo e deixe secar.
- Após, pinte a pele: mãos, rosto e pés com  tinta a óleo cor bege. Mas o tom da pele é algo que vai de seu gosto, experimente, modifique se achar melhor - um tom mais claro ou mais escuro.
- Se for com tinta a óleo, dilua a tinta  no secante de cobalto (pouquinho) – serve para apressar a secagem da tinta a óleo.
- Pinte as vestes com a cor (óleo) característica das vestes dos santos.
- Deixe secar bem por algum tempo. Pode usar secador de cabelo.
- Passe só nas vestes uma camada de goma laca indiana. E secar com secador de cabelo.
- Passe verniz mordente (serve para colar a folha de ouro) em alguns lugares das vestes: mangas, ombros, barra... - mas só nas vestes. Espere o ponto de aderência (grudando). Solte, então, as folhas de ouro pegando-as por baixo, pois elas marcam.
- Ajeite, de leve, com um pincel macio, só tocando no ouro. Deixe secar bem. Cerca de 1 hora.
- Passe, apenas sobre as folhas uma mão de goma laca incolor. Isso é para evitar a oxidação do ouro, para que fique sempre igual. Deixe secar.


Agora está no momento de trabalhar o rosto – o ponto forte dos santos. Você já deu a base bege, lembra?


- Faça uma mistura, suave, de um rosa com branco (é o blush) e aplique suavemente em direção às têmporas.
- Com um tom rosado contorne pinte os lábios.
- Pinte o fundo dos olhos de branco e a íris de azul ou castanho, não esquecendo da pupila preta e um foco de luz branco. Os olhos são de extrema importância.
- Contorne os olhos de um marrom escuro.
- A sobrancelha, procure fazer com a mão firme e o traço de uma só vez. Cuide para não fazer sobrancelha de perua... Santo é santo! Suba o risco e desça: santo não pode ter rosto de depressivo. Aí está o ponto mais difícil. Algum retoque, use a cor que você usou na pele como base, cubra, deixe secar e faça novamente. Sempre dá para refazer.


- Deixe secar bem. Após, passe uma vez goma laca purificada (para dar uma cor bonita). Deixe secar (essa é para dar uma cor mais natural). 
Após secar o rosto e peles, passe uma vez turmalina leitosa (para impermeabilizar totalmente quando for passar o betume). Não se assuste, ela ficará incolor ao secar. Pode usar o secador. Mas espere secar.


- Tudo seco? Rosto e vestes? Bem, pegue o betume, dissolva num pouco da aguarráz (a dosagem é importante, nem fraca, nem forte), um pincel macio, mais ou menos número 12 condor ou tigre e passe primeiro nas vestes, aos poucos. Vá retirando suavemente com uma flanela. Faça isso em toda a peça. Deixe o rosto por último e faça o mesmo. Limpe o rosto sempre no sentido para baixo, e rapidamente. Deixe o rosto e peles mais claros retirando mais o betume.

ATENÇÃO: é de gosto pessoal o envelhecimento da peça; caso queira uma peça mais envelhecida, não retire muito o betume e deixe-o mais concentrado. Eu costumo deixá-las menos envelhecidas para que se destaquem as expressões que muitos procuram: de compaixão, de esperança e de ternura.


- Tudo seco? Passe talco em toda a peça e retire com um pincel super macio! Isso é para tirar o brilho do betume.
Ficou bonito? Parabéns! Eu fiz muitas experiências até conseguir uma impermeabilização boa, sem perigo de manchar o rosto. Santos de 45 a 75 cm são os mais bonitos. E vendáveis.


 Clique e veja mais Santos aqui. 
Bom trabalho!