22 de setembro de 2014

WILLEM DE KOONING

Mulher 1

Willem De Kooning, pintor expressionista holandês, nasceu em 24 de abril de 1904 em Roterdam. Estudou na Rotterdan Academy of Finr Arts and Techniques. No ano de 1926, foi para os Estados Unidos, onde viveu como clandestino e onde passou um período de muita pobreza. 

Mais tarde, já em Nova York, tornou-se amigo de D. Grahan e Ashile Gorky com quem dividiu o atelier em Manhattan e teve bastante influência  em seu trabalho. Pintou diversos murais para o Federal Arts Project. Em 1936 já pode dedicar-se totalmente às artes onde suas telas abstratas e figurativas sofreram influência do cubismo e do surrealismo de Picasso, como também pela obra de Gorky em 1938, com uma série de figuras masculinas e outras abstrações.

Tornou-se um dos principais nomes do abstracionismo americano e seu tema predileto foi a mulher. Sua obra revela a angústia de viver num mundo contemporâneo. 

Em 1942 tornou-se amigo de Pollock em Nova Iorque. Oito anos mais tarde criou a pintura de grande formato Escavação, que alguns críticos consideraram a mais importante obra do artista.

A tinta jogada sobre a tela, a justaposição de várias cores que destoavam entre si, a manipulação dos tons e a herança expressionista foram o que De Kooning usava para desintegrar a realidade – que nunca se apagou totalmente. Suas obras primavam pela emoção e movimento.

Sua obra, Mulher 1, a mais conhecida de Willem De Kooning, é um mosaico de cores fortes, densa, e que estuda a mulher. O rosto anguloso os olhos repuxados, dentes ferozes, curvas destituídas de sensualidade, apresenta uma mulher que se posta entre o abstrato e o figurativo. Parecem representar tanto a reverência quanto o medo que o poder feminino infundia  no inconsciente do artista. Mas eram telas meticulosamente planejadas. Sua pintura não se diferenciava tanto de seu contemporâneo Pollock.

De Kooning chocou não só os críticos, mas colegas e o público em geral. O público estranhou o aspecto grotesco das representações femininas e a crítica reprovou a inclusão de elementos figurativos na arte abstrata. Contudo, De Kooning trabalhou formas angulosas e bruscas, oferecendo um berrante contraste com a representação sensual e deificada na arte tradicional da figura feminina. Contudo, De Kooning não abandonou totalmente o figurativo e, em 1953 causou polêmica com sua série MulheresE justificou-se:

"Alguns artistas atacaram-me por pintar mulheres, mas eu acho que isso era problema deles, não meu. Não me sinto nada com um pintor não-objetivo."


Em 1963 De Kooning mudou-se para Long Island onde houve seu declínio criativo. No entanto, o artista não abandonou a pintura, mas começou a trabalhar com escultura, em 1969/ Roma, executou suas primeiras figuras trabalhadas com argila e fundidas em bronze. 

Faleceu em 1997, em East Hampton / Nova York, sendo diagnosticado com Alzheimer. Em 2012 teve uma retrospectiva no MOMA, em Nova York.

        Mulher 2 - 1940                                              Standing Man - 1942             
Sem título - 1958
Excavation - 1950 / uma de suas pinturas mais famosas
Torso de 2 mulheres - 1950
Série Mulheres - 1950 MOMA